02/10/2013

Atitudes que previnem o câncer


Durma mais cedo 

De olhos bem fechados - é assim que se cumpre a primeira medida para se ver livre de um tumor. E essa tarefa exige simplesmente que a gente adormeça. Quem deixa de lado boas noites de repouso se expõe ao câncer. Pior: a privação do descanso acelera a evolução da doença, como mostra um estudo da Universidade Federal de São Paulo a que SAÚDE! teve acesso em primeira mão. Camundongos fêmeas com câncer e que não dormiam direito morreram mais depressa. A falta de sono prejudica o sistema imune, permitindo que o tumor se desenvolva rápido. É também à noite, quando nos entregamos ao travesseiro, que a glândula pineal, no cérebro, fabrica a melatonina. Esse hormônio regula o nosso ritmo biológico e ainda tem efeito antioxidante. Ou seja, blinda o corpo prevenindo toda sorte de tumores. Mas evite o atraso na hora de ir para a cama - o pico de melatonina é por volta da uma da manhã e você precisa estar dormindo há pelo menos uma ou duas horas para obter o máximo proveito - e nunca troque a noite pelo dia. Ora, é na escuridão que se garantem as fases reparadoras do sono e, com isso, uma maior proteção. 



Vista a camisinha 

O conselho não é destinado apenas aos jovens. Quem se gaba de décadas de experiência entre os lençóis também deve usar o preservativo - sobretudo quando não tem um parceiro fixo. Ele ajuda a erguer uma muralha contra o papiloma vírus humano, o HPV - e são alguns tipos desse vilão os responsáveis por quase 99% dos cânceres de colo de útero. Embora não seja totalmente eficaz, a camisinha é uma boa medida preventiva. Basta o contato entre as mucosas nas preliminares para a transmissão do vírus. De qualquer forma, o preservativo já limita a entrada de hordas de HPV, micro-organismo que é capaz de se instalar no útero e, se o código genético do hospedeiro lhe for viável, detonar ali as lesões que abrem alas a um tumor. Mas não pensem os homens que só as damas sofrem as consequências do sexo inseguro. Uma pesquisa do Instituto Nacional de Câncer revelou uma íntima relação entre o HPV e o câncer de pênis. Ele esteve associado a 75% dos casos da doença. E há quem diga ainda que o HPV seja gatilho para tumores de boca. 

Busque seu peso ideal 

Quer motivo mais nobre para ajustar as contas com a balança? Os quilos extras financiam diversos tumores. Não por acaso, esse tenebroso elo é o tema da campanha da União Internacional contra o Câncer deste ano. A entidade alerta: controlar a obesidade ainda na infância é o jeito mais seguro de erradicá-la na fase adulta e, de brinde, impedir que um câncer apareça. O excesso de gordura acarreta uma maior concentração de substâncias que estimulam o surgimento de células precursoras de um tumor. Além disso, o tecido gorduroso produz fatores inflamatórios que, em abundância, favorecem a transformação de células saudáveis em cancerosas. Para prevenir tanto problema, a estratégia é aliar um cardápio equilibrado a um programa de atividade física - hábitos que, por si só, já botam tumores para correr. Um recado às mulheres que acabam de ser mãe: Amamentar o bebê até os 6 meses de idade diminui o risco de ele ser obeso e, assim, sofrer de um câncer no futuro. 

Passe o protetor solar  

Não é frescura, não. Para facilitar a vida, saiba que, no cotidiano, basta espalhar o creme pelas áreas do corpo que ficam mais expostas ao sol, como o rosto, a nuca e os braços. Não adianta cobrir toda a pele com a loção na temporada de praia e deixá-la à mercê da sorte no resto do ano. É mais importante se proteger contra a radiação solar no dia a dia. A exposição crônica ao sol é a principal culpada pelo câncer de pele. Por isso, não se esqueça do protetor antes de caminhar no parque ou pegar aquele trânsito, por exemplo. O produto deve ter pelo menos fator 15 e contar, ainda, com proteção contra os raios UVA. 

Fique longe de fumantes 

Ou, se for o seu caso, pare de fumar. Pergunte a quem estiver mais próximo o que provoca câncer. A resposta será provavelmente cigarro. Nenhum outro poluente tem tantas substâncias químicas, e muitas delas favorecem a doença. Inclusive para fumantes passivos. Embora o sistema respiratório seja o principal alvo das baforadas (próprias ou alheias), hoje se sabe que elas sopram a favor de tumores em outras redondezas do corpo. Uma revisão de estudos da Universidade de Hong Kong acaba de confirmar: a fumaça espalha o mesmo suplício no intestino. Ao cair na circulação, os compostos nocivos se tornam fator de risco para o câncer em diversos órgãos. 


Pare no primeiro copo  

O álcool vive num sobe e desce quando se debatem seus efeitos sobre a saúde. Pesquisas apontam que doses moderadas são um dos ingredientes da longevidade. Por outro lado, pululam trabalhos indicando que beber em excesso contribui para o câncer. Apesar de não haver acordo sobre o limite - ele varia de pessoa para pessoa -, os médicos estão certos de que não se deve abusar de jeito nenhum. O álcool tem relação direta com alguns tumores, como o de fígado. Também age como solvente na mucosa da boca, facilitando a ação de agentes tóxicos, como os do cigarro. Não à toa, quem fuma e bebe demais tem um risco 150 vezes maior de desenvolver um câncer ali. A Organização Mundial da Saúde recomenda aos homens não ultrapassar duas doses e às mulheres parar na primeira. 

Faça aquilo de que gosta 1 hora por dia  

Leia, jogue bola, vá ao cinema… Não importa o programa. O essencial é fazer algo que lhe dê prazer. Domar a tensão é uma estratégia valiosa para cortar o câncer. As situações estressantes disparam alterações nervosas e hormonais que resultam numa falha do sistema imunológico. Se esses momentos são constantes e pouco contra-atacados, você há de convir que as forças de defesa do corpo amolecem. Quando se reduz o contingente de policiais nas ruas, aumenta a criminalidade. No organismo, o estresse afeta a produção de células que funcionam como agentes de patrulha. Sem uma vigilância eficaz, um câncer pode avançar sem ser destruído de cara pelas defesas. A ciência garante que o sistema imune fica bem mais alerta em quem, com disciplina férrea, reserva uma hora de lazer por dia. 

Mexa-se 5 vezes por semana 

Pelo menos meia hora diariamente. A atividade física já é considerada um antídoto contra certos tipos de câncer. Estudos mostram que praticar regularmente exercícios aeróbios, como a caminhada e a corrida, diminuem entre 40 e 50% a ocorrência de tumores de cólon do intestino. Os médicos acreditam que o esporte incentive o próprio intestino a trabalhar direito. Isso reduziria o tempo de contato do órgão com substâncias tóxicas que seriam eliminadas nas fezes. O câncer de mama também pode ser espantado ao custo de muito suor. A hipótese dos pesquisadores é que a atividade física auxiliaria a regular a produção do hormônio feminino, além de eliminar o excesso de gordura, fatores que alimentam a doença.

Coma cinco vegetais por dia 

No mínimo. Mas pode ficar à vontade para extrapolar esse número de porções. Os nutrientes que habitam verduras, legumes e frutas têm merecida fama de agentes anticâncer. Por isso, estrelam milhares de estudos ao redor do globo, que investigam como eles são capazes de prevenir e brecar tumores. Há um exército dessas substâncias, e são vários seus estratagemas para desarmar a gênese da doença. Fazem parte dele o licopeno do tomate e o betacaroteno do mamão. Eles têm ação antioxidante, isto é, anulam os radicais livres que danificam o DNA das células. Outro pelotão é capitaneado pelo selênio, da castanha-do-pará. Ele induz a destruição de células cancerosas, cortando o mal pela raiz. Há soldados, como os isotiocianatos da couve-flor, que estimulam a atividade de genes protetores. E ainda as fibras, que formam um escudo contra tumores no intestino. 

Beijos

Postado por Alessandra Belo
Mamãe do Daniel

0 comentários:


Postar um comentário

Blogger Tips And Tricks|Latest Tips For Bloggers Free Backlinks
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Kids Vitrine © Copyright 2012
Design por Delikka
Google+